Borda Tu!

by A Charanga

supported by
Adrián Magro
Adrián Magro thumbnail
Adrián Magro Adora esta releitura da música tradicional galego-portuguesa. Simplesmente genial (: Favorite track: Chorar Chorei.
/
  • Streaming + Download

    Includes unlimited streaming via the free Bandcamp app, plus high-quality download in MP3, FLAC and more.

    O Download deste álbum inclui as artes gráficas do CD, uma fotografía da banda e uma pista fantasma exclusiva!

      €1 EUR  or more

     

1.
2.
03:31
3.
04:35
4.
5.
6.
7.
8.
03:38
9.
05:09
10.
03:28
11.
02:30

about

Para download grátis ir a / For free download go to: www.charanga.pt

Encomendar CD / Buy CD: charanga@essaycollective.org (10€ - portes de envio incluídos)

credits

released July 13, 2013

==============
Charanga:

Francisco Gedeão - Computador de ritmos, sintetizadores, voz, percussão + cavaquinho [9].
Alberto Baltazar - Computador de ritmos, sintetizadores e violino + cavaquinho na pista [1].
Quim Ezequiel - Gaita de fole galega, voz + corneta de brincar [6] + gaita de fole transmontana [1, 5]

Companheiros:

Ana Taipas - Gaita galega [3, 4], Adufe [5]
Maria Toro - Voz, flauta transversal e pandeireta [7]
David Torrico - Charango na pista [1, 2]
Pedro Esparza - Dulzaina [8]
Tiago Pereira - Bombo [5 ,11]
Maria dos Santos, Maria Alice Pereira Jacinto e Isabel Maria Coralejo (Grupo de cantares do Meimão) - Vozes [11]

Produção: Rui Aires, André Neto e João Cleto
Mistura: Hugo Santos
Masterização: André Neto

Fotografia: Micaela Neto

Design gráfico: Rui Silva

tags

license

about

A Charanga Portugal

...é um projecto de música electrónica fortemente ligado às raízes da cultura popular portuguesa, mais concretamente à “folk” nacional. Ao mesmo tempo que utiliza computadores, beatboxes, sintetizadores, ferramentas virtuais e influências musicais globalizadas, utiliza também o Bombo, a Gaita-de-Fole, o violino, a Ti Catarina Chitas na moda da Ceifa, os Adufes etc. ... more

contact / help

Contact A Charanga

Streaming and
Download help

Redeem code

Track Name: Mira-me Toni
Mira-me Miguel como estou de bonitinha
Saia de burel, camisinha de estopinha

Tengo 3 meninos
Num tengo que les dar
Pongo-me a cantar
e ansina-los a bailar

Bi benir la gaita
Lo gaiteiro não
Ai que pena tengo
no meu coração

Vamos a la cama
Vamos a dormir
- Eu levo a manta
- Eu levo o candil
Track Name: T'ácordar
É pá é assim,
tá vestir p’a trabalhar.
É pá é assim,
tá a mexer.

É pá é assim,
água fria p acordar.
É pá é assim,
tens que enfrentar.

É pá é assim,
hora de ponta, hora de ponta para aguentar,
é pá é assim,
a multidão t’á a’strabuchar.

É pá é assim,
paga a conta, não te deixes atrasar,
é pá é assim,
e faz de conta.

É pá é assim,
não me dá tempo para ir e vir.
É pá é assim,
só m'apetece fugir.

É pá é assim,
esse negócio é discutir.
É pá é assim,
não tenho tempo para dividir.

É pá é assim
vai pra casa, vai pra casa descansar,
é pá é assim,
essa família alimentar.

É pá é assim
não viste a conta, ca pra mim não queres pagar.
É pá é assim,
e amanhã vais la voltar.
Track Name: O Meu Patrão
O meu patrão é um fixe
Um bacano é um porreiro
Não procura lucro fácil
Não faz nada por dinheiro

Paga tudo direitinho
Horas extra por inteiro
Não exige nem pressiona
Nem se arma ao pingarelho

[Refrão 1]
Será o meu patrão de Marte
De Vénus, Úrano ou Plutão
Faz do mandar uma arte
É para ele esta canção

Não sei de onde ele vem
Mas assim não há igual
Não é homem nem mulher
Nem é cá de Portugal

Não tem ninguém a recibo
Só contractos e efectivos
Escolhe os trabalhadores a dedo
Não há cunhas nem fracos motivos

Se dá jeito formação
Não hesita nem faz pela metade
Trabalhar com o meu patrão
É melhor que a universidade

[Refrão 2]
Se não é extra-terrestre
Com coluna vertebral
Não sendo homem nem mulher
É porque é um animal

Com sentido de justiça
Leva a sério o trabalho
A lição é muito explicita
Oh patrões vão para o caralho
Track Name: Chorar Chorei
Eu chorar chorei o domingo à tarde (2x)
Que venha Lourenço, que venha Lourenço e diga a verdade

Que diga a verdade pero cum cautela (2x)
Tua nai é meiga, tua nai é meiga tenho medo dela

Tenho medo dela pero nom me come (2x)
Tua nai é meiga, tua nai é meiga, teu pai um mal home
Track Name: O Modo Mudou
O Pedrinho foi prá escola
Aprender a ser gatuno
Queria roubar o povo
No momento oportuno

Não sabe usar pés de cabra
Não sabe palmar carteiras
Um gatuno como ele
Só palavras e rasteiras

Oh Pedrinho põe-te a pau
Que o povo não te sente
São tal qual o lobo mau
E aos coelhos mostram dente

As enciclopédias todas
Não chegaram ao Pedrinho
Ele queria saber mais
Sobre ser um safadinho

Lá seguiu o seu caminho
da escolinha até ao trono
Derrubando tacho a tacho
e nunca perdendo o sono

Agora que pode e manda
Rouba como sempre quis
Já nem no seu carro anda
Já não é um aprendiz

Não faz nada que seus pares
Não tenham feito também
Garante um bom futuro
Para os seus e mais ninguém
Track Name: Insisto
Caminhando, delirante, por carreiros diferentes,
Confiante, hesitante, com perguntas pertinentes,
Sem respostas, sem propostas, sem perceber se me mentes,
Vivo os dias por instinto, digo as coisas entre dentes.

Falamo-nos, ouvimo-nos, tocamo-nos e choras
Um pranto desmedido, questiono-te, ignoras.
Descontrolo-me, isolas-te, arrependo-me e cobras
Erros velhos entendidos, já selados, que desdobras.

Faço tudo o que posso, o que sei e o que sinto,
Para aprender de novo, se digo o contrário, minto.
Quero ver-te, dar-te, ler-te, não te afasto nem te pinto,
Vens primeiro, não segundo, nem terceiro, quarto ou quinto.

Fechamo-nos, forçamo-nos, afastamo-nos sem quê.
Podíamos, queríamos, mas não o fazemos porquê?
Sem culpa nem desculpa, dançamos este ballet,
Trapalhão descoordenado, nunca se viu nem se vê.

Contigo insisto,
Sei que não é bonito,
Mas o coração maldito
Não me larga e então repito
Equipa é isto,
Não é conto nem é mito
Consegue-se a dar o litro
Estando junto ou estando nisto.

Dou o dito por não dito
Um faz de conta em que acredito
E cresce um quisto que me rasga como xisto
Abro o peito para um grito
E então, insisto:
Contigo, existo.
Sem ti, resisto.