Lamento

from by A Charanga

/
  • Streaming + Download

    Includes unlimited streaming via the free Bandcamp app, plus high-quality download in MP3, FLAC and more.
    Purchasable with gift card

      €1 EUR  or more

     

lyrics

Lamento verdadeiro:

Toda a vida trabalhei para comer um osso,
Sugaram-me o tutano chucharam-me o pescoço. (2x)

E agora chego aqui estou velho com desgosto.
Quero ir pr'á terra sem cavar nem pisar mosto.
Nunca pedi nada a ninguém nem um caroço,
Só naquele dia que queria curtir tremoço.

Na verdade não pedi, é minha, fui eu que a fiz,
A minha retraite, trabalho desde petiz.
Não m’interessam ostras, caviares ou Lilis.
Quero a minha vida, aprender a ser feliz.

E agora chego aqui estou velho com desgosto.
Quero ir pr'á terra sem cavar nem pisar mosto.
Nunca pedi nada a ninguém nem um caroço,
Só naquele dia que queria curtir tremoço.

Coro:

Se eu esticar a mão, não vai ser para pedir
Se eu esticar a mão, vai ser para te agredir
Se eu esticar a mão, não vai ser para pedir
Se eu quiser tremoço, vou-te apertar o pescoço

Lamento falso:

Sempre trabalhei com gosto faço o que quero,
Tudo o que tenho veio de trabalho sincero.
As casas na praia, no campo e na serra,
Aplicações modestas juros muito concretos.

Dei trabalho a muita gente que nada podia
E agora preciso de ajuda no dia-a dia.
Tenho muita despesa na minha cortesia
Venham lá apoios para as ondinhas na piscina.

Não se pode viver sem algumas veleidades
São essências minhas não como as vossas vaidades.
Algum sacrifício, pedem, faço à vontade:
Não corto na minha mas na tua liberdade.

Dei trabalho a muita gente que nada podia
E agora preciso de ajuda no dia-a dia.
Tenho muita despesa na minha cortesia
Venham lá apoios para as ondinhas na piscina.

Coro:

Se eu esticar a mão, não vai ser para pedir
Se eu esticar a mão, vai ser para te agredir
Se eu esticar a mão, não vai ser para pedir
Se eu quiser tremoço, vou-te apertar o pescoço

Toda a vida trabalhei para comer um osso, sugaste-me o tutano, chupas-me o pescoço.
Nunca pedi nada a ninguém nem um caroço,
Tem muito cuidado já te estou a abrir um fosso.
Deita-te na cama d’ouro deita-te à vontade, dei-te o teu poder, dei-te a tua veleidade.
Vou estar à tua espera vou-te espremer a verdade, a verdade, a verdade.

Coro:

Se eu esticar a mão, não vai ser para pedir
Se eu esticar a mão, vai ser para te agredir
Se eu esticar a mão, não vai ser para pedir
Se eu quiser tremoço, vou-te apertar o pescoço

credits

from CHARANGA com X, released March 9, 2019

license

tags

about

A Charanga Portugal

...é um projecto de música electrónica fortemente ligado às raízes da cultura popular portuguesa, mais concretamente à “folk” nacional. Ao mesmo tempo que utiliza computadores, beatboxes, sintetizadores, ferramentas virtuais e influências musicais globalizadas, utiliza também o Bombo, a Gaita-de-Fole, o violino, a Ti Catarina Chitas na moda da Ceifa, os Adufes etc. ... more

contact / help

Contact A Charanga

Streaming and
Download help

Redeem code

If you like A Charanga, you may also like: